8 de abril de 2010

indo e voltando

eu tenho falado pra renata que a vida aqui muda a cada duas semanas. é como se fosse agendado, a cada duas semanas tudo muda, a gente se vê andando com pessoas diferentes, com rotinas bizarras, com situações inesperadas. e a cada duas semanas mais ou menos a gente conversa e acaba vendo o quanto a gente mudou.

hoje eu tive um dia bem ruim, formalmente falando. recebi a notícia que o escritório de imigração perdeu pela segunda vez os meus documentos, o que me deixa teoricamente em situação irregular na frança. sem titre de sejour eu não consigo o auxilio moradia, e sem auxilio moradia eu estou falida. a responsável da faculdade me assegurou que vai conversar com o escritório amanhã, mas foi o suficiente pra me deixar bastante tensa.

em condições normais de temperatura e pressão (ou seja, no brasil ainda, ano passado), numa situação tensa dessas, eu provavelmente passaria o fim de semana um pouco chateada e o leandro me colocaria pra cima. como ele sempre faz: ia me encher de beijos, argumentar que a situação não está tão ruim, mostrar que tudo tem saída e depois me deixar escolher um sorvete ou destruir a cozinha dele fazendo alguma sobremesa. e tudo ia ficar bem, porque ele estava lá comigo. eu sempre resolvi meus problemas, mas precisava ser acalmada antes. (ansiedade, oi?)

só que no momento ele está no trabalho, do outro lado do atlântico e com cinco horas de diferença. o que eu fiz? peguei a bicicleta e saí por aí. sem rumo mesmo, pedalando pra onde tivesse alguma ciclovia, com raiva. pedalando rápido até cansar e gastar toda a raiva e frustração.

daí na volta, quando eu já estava calma, eu encontro a renata correndo. e volto pra casa andando com ela, e conversando devolta sobre o quanto a gente muda estando aqui. eu continuo querendo colo no fim do dia, mas agora eu engulo o choro e sigo em frente. e volto pra casa pra contar pra ele depois tudo, que o dia estava ruim, que agora está melhor mas que mesmo assim ele faz falta. mas está tudo bem, porque ele vai estar lá quando eu voltar.

4 comentários:

Dani disse...

lidar com a imigração atrapalhou algumas das minhas noites de sono, e isso que o ivan estava o tempo todo do meu lado pra me acalmar.

felizmente, tudo se ajeitou. e eu tenho certeza que o mesmo vai acontecer com os seus papeis. beijos mig! :*

Leleca disse...

oooooon...
:*****

e eu visitei a casa nova do seu digníssimo! e eu tenho saudade, porra cacete!

tenhamo!

luci disse...

Oo
cheguei aqui atraves do comentario que tu deixasse no meu blog e... nossa! li o post sem saber que voce ia falar de mim hehehe porque eh exatamente assim que eu me sinto algumas vezes! ou melhor, muitas vezes. parece que eu preciso primeiramente me desesperar, arrancar os cabelos, pra depois ter aquela sacudida de ombros tipo "se acalme, mulher!"

ansiedade eh FODA! gah!

luci disse...

ah, tu mora onde na frança?