20 de novembro de 2008

smile like you mean it

20080331172115.jpg


eu tenho ensaiado bastante de escrever aqui, mas o humor não deixava, e eu ainda estava de birra. é, ainda, praticamente uma criança de 6 anos. não é interessante escrever só pra reclamar da vida, e como eu sempre estou ali, flertando com a depressão, uma sequência de posts melancólicos não ia ajudar em nada, né.

hoje eu acordei passando mal pra caramba. mas só fisicamente e isso foi interessante porque mesmo tonta e enjoada (oláááá, enxaqueca! como você gosta de ferrar com meu fígado, hein?) eu estava tranquila e aproveitando ficar em casa, deitada com os gatos. eu tava finalmente achando a vida boa (e olha que eu nem estava contabilizando a parte de ficar de folga em dia de semana, mesmo que doente) e daí vem essa listinha de coisas que não me deixaram ultrapassar o limite e virar uma geléia desanimada.

meu estágio entra bem no começo da lista por um motivo óbvio: ele me faz acordar cedo e sair da cama (coisa que foi um grande FAIL hoje, visto que eu não fui). pode ser por medo de levar bronca da inez, pode ser por não querer ficar sem salário (são 300 reais, mas eu seria ainda mais falida sem eles!!! 300 mais vale transporte, alegria do estagiário moderno). mas eu gosto de lá, eu gosto das pessoas, e eu gosto de ir, fazer o que precisa ser feito e voltar pra casa. quando eu fico deprimida eu não levanto e não me mexo pra nada, não saio de casa e não falo com ninguém. sair da cama de manhã, colocar uma roupa decente e ter algo pra fazer já ajuda pracarai. (virei uma proletária feliz, fudeu)

aí, seguindo juntinho na lista, vem música. meu ipod vai comigo pra todo o canto, e eu pego ônibus, ando pra cima e pra baixo... claro que isso me obriga a protagonizar umas cenas meio ridículas do tipo sair saltitandinho com músicas fofas, começar a andar mais rápido porque o ritmo da música mudou, cantar no ônibus, etc. mas é muito melhor a vida com música que sem ela, sério. meu ipod garante o meu humor e me dá assunto pra conversar com pessoinhas aleatórias (oi, sabia que vazou o novo cd do the killers?)

dança1.JPG



junto com a música vem a dança. parte óbvia: exercício libera serotonina e você fica com uma sensação de bem estar físico. sexo também, mas considerando que o leandro mora em são paulo, durante a semana a dança resolve muito bem esse problema. é o equivalente do estágio, só que de tarde. e óbvio, tem música. e tem uma professora legal que me dá broncas parecidíssimas com as minha chefe, além de ter um gosto musical massa. pra ajudar um pouquinho, eu tento ir correndo pra dança. queima bacons, é mais exercício e meu ipod vai comigo. bonus points!!!

temos de noite a faculdade, a sempre presente faculdade. até uns meses atrás estava eu querendo que o prédio explodisse com todos dentro, dada a minha falta de talento pra sociabilizar fofocando. gente que se estressa demais com coisas jacús ferra com a minha paciência, sério. mudei de ares, de assuntos e de horários, tudo resolvido, a vida tá legal devolta e eu voltei a tomar cerveja por aí com pessoas engraçadas. viva a cerveja e as pessoas engraçadas!

moçoemoça-praia.jpg


e aí tem ele, né. ele. que cuida de mim e pergunta se eu fui na dança. que assa bolo comigo no domingo mesmo que eu destrua a cozinha dele derrubando clara de ovo no chão inteiro. que dorme abraçadinho e me escuta reclamar da vida, e me deixa fazer birra e ficar cutucando e chamando de bobo quando eu tô brava (um espetáculo de imaturidade que costuma durar uns 5 minutos, e ele dá risada esse tempo todo). ele me pergunta se eu fui pro estágio, se eu corri, se eu fui pra dança, se eu não matei aula, e diz que me ama. pode mais? dá pra embalar uns três e passar no cartão?

e depois disso só amigos em geral. na maior parte do tempo eles me aguentam só online, por culpa do contínuo espaço-tempo que não me deixa infernizar a vida de todo mundo o tempo todo. mas tão aí, me aguentando, reclamando junto, tirando sarro, everybody people together now online noite adentro.

é só isso que precisa, eu acho. cortar o dia em pedaços e ver a parte boa de cada um, e ir levando de parte boa em parte boa. o resto vira post no blog! se não der pra gostar de tudo, a gente sorri e finge que tá ok, e vai em frente!





oi, sabia que vazou o novo album do the killers? ;D

7 comentários:

Ang disse...

oooohhhwwwwnnnn!! adorei seu post novo, parece que sumi, mas não sumi! to aqui, adoro o jeito que escreve, e ler isso fez melhorar significativamente meu dia! que ultimamente não anda dos melhores!

Beijos!!!

disse...

A Si tá postando! de novo! A Si tá postando! de novo! A Si tá postando! de novo! A Si tá postando! de novo!

saudades de tomar coca-cola nos queijos e falar bobeira em todas as instâncias!!!!

beeeeejo

Fernanda disse...

Vc postouuuuuu! Milagre. rs
Mas gostei muito do que vc escreveu. Vc faz faculdade de que?

Leleca disse...

1. eu sabia, você me contou.
2. de modo geral, não é a enxaqueca que ferra com seu fígado. é o seu fígado que te dá enxaqueca (coisas que você aprende com as fadinhas que limpam sua casa).
3. eu gosto de você feliz. ^^

disse...

olha só, vc devia colocar um rss aqui... mesmo... ;)

Veva disse...

adorei adorei adorei o seu blooog! :)

Ju Dacoregio disse...

É, isso aí... Pegar as partes boas do dia e escrever sobre elas para que elas se tornem maiores ainda. Mas às vezes é bom escrever o que há de ruim ou de não tão ruim assim, mas que enche o saco. Enfim, tô gostando de ler seu blog.